Resenha: Caixa de Pássaros


Livro: Caixa de Pássaros
Autora: Josh Malerman
Páginas: 272
Editora: Intrínseca
Edição: 2015
ISBN: 9788580576528

 E aqui está a resenha de um dos últimos que li, que assim que terminei, não deu para aguentar, tinha que fazer uma resenha falando sobre. *--*

"O que lhe dá medo?". A resposta seria fácil, se não estivéssemos falando do livro Caixa de Pássaros, romance de estreia do autor Josh Malerman, mas como estamos prestes a adentrar em seu mundo, a resposta é mais complexa do que você imagina.


A história começa com pequenos rumores. Alguns incidentes que estamos acostumados a ver de vez em quanto da TV. Apenas alguns casos de pessoas que surtaram, mas afinal, a loucura anda lado a lado com a humanidade, então não deram tanta importância. Mas então, um dia, esses casos não eram apenas restritos na Rússia, mas aos poucos foram rastejando, até ganhar força e espalhar-se por diversos pontos do planeta. Poderia ser mera coincidência? Não. Principalmente quando os casos são brutalmente semelhantes; alguém tem um acesso de loucura, de raiva e ataca quem estiver por perto e logo em seguida comete suicídio. As pessoas se assustam cada vez mais, porque ninguém sabe dizer o que é, afinal, quem poderia sanar essa dúvida esta morto. Só o que todos sabem é que a pessoa vê alguma coisa, nada mais.


No começo, poucas pessoas acreditaram que aquilo seria o fim do mundo e os mais céticos debochavam do assunto, mas não demorou muito para as pessoas começarem a não sair mais de casa. As janelas são tapadas com cobertores, tabuas, papelão ou qualquer coisa que deixe a pessoa segura do mundo do lado de fora. Não tendo mais nada do velho mundo, o único meio de sair é de olhos fechados ou vendado. O medo é seu melhor amigo e abri os olhos não é uma opção se quiser sobreviver. O que seriam estas coisas que são capazes de trazer a loucura a humanidade?


Esse é todo pano de fundo do livro, que  é narrada em terceira pessoa e somos apresentados a Malorie, passando pelo presente e há quatro anos atrás, quando "O Problema" - como começaram a chamar - teve seu início. Os capítulos são alternados entre esses dois tempos, mas o autor soube trabalhar muito bem com essas duas linhas do tempo, fazendo o leitor compreender como Malorie chegou até a situação que se encontra. Mas esse fato, só faz com que o medo vá assumindo forma, espreitando pelos cantos, pois muitas vezes (em melhores partes) ele muda a linha de tempo e volta para o passado, ou presente (xinguem muito o coitado do autor).


Li poucos livros de terror/suspense que eu lembre, mas esse com certeza se encontra na minha lista de favoritos e quero que mais gente leia, para que eu possa conversar em como ele é bom e minha indignação com o final. Que devo avisar, o final deixa a entender muitas coisas, é até meio revoltante, mas acredite, vale muito a pena ler esse livro.



Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário